Reino dos Céus

Simone Furquim Guimarães

A leitura de hoje é Mt 10,7-13. Está no contexto em que Jesus envia os apóstolos para a missão de viver e de anunciar o Reino de Deus: “proclamai que o Reino dos Céus está próximo”.

O Reino dos Céus é o projeto de Deus para a humanidade. Jesus diz que o Reino está próximo porque é urgente que as pessoas passem a agir conforme a vontade do Pai, que é de promover o bem para todos/as, e não para si mesmas ou para uma parcela pequena da sociedade. Viver o Reino no agora é libertar as pessoas de seus sofrimentos, causados pelo individualismo, acúmulo de riquezas, pela ganância por poder de alguns setores da sociedade. A realidade do Reino está vinculada com a libertação de tudo que traz sofrimentos: doenças, morte, preconceitos, exclusões (v.8).

Para Jesus é importante que seus seguidores vivenciem o Reino dos Céus. A realidade do Reino acontece na gratuitamente, com despojamento radical dos apegos materiais. Este projeto compreende vida simples, sem acúmulos de riquezas; pois estamos vendo que quando alguém acumula riquezas materiais, milhares e milhões de outras pessoas consequentemente passam necessidades. Aponta a pesquisa da Oxfam Brasil: “Seis brasileiros têm uma riqueza equivalente ao patrimônio dos 100 milhões mais pobres do país”. Isto é: “Uma trabalhadora que ganha um salário mínimo por mês levará 19 anos para receber o mesmo que um super-rico recebe em um único mês”. Estamos vivendo diferenças sociais e econômicas gritantes em nosso país.

Os sinais do Reino devem acontecer com ações que produzem frutos concretos. Jesus pronuncia uma frase muito própria de seu tempo: “Ao entrardes na casa, saudai-a. E se for digna, desça a vossa paz sobre ela. Se não for digna, volta a vós a vossa paz” (v.12.13). A saudação de paz, o Shalom, compreende a promoção de vida plena para todos. Quando desejamos Shalom, estamos convocando a pessoa a agir também para promover o Shalom, a paz. Por isso, a paz é concebida como alguma coisa bem concreta, que não pode ficar infrutífera.

 Que nós cristãos, fiéis missionários na realização do Reino dos Céus aqui na terra, observemos tudo que Jesus nos ensinou, sobretudo as virtudes para um mundo melhor: hospitalidade, comensalidade, convivência, respeito e tolerância.


Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus Simone Furquim Guimarães

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: