Colcha de retalhos

Nossa Semana Santa deverá ser de muita união e reflexão em torno das narrativas sobre a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo; e, com sabedoria, podermos perceber os sinais de Deus para nós, para a construção de uma sociedade mais humana, solidária, da construção do Bem Viver, do cuidado com todos e com a natureza. Tudo isso se faz necessário para vencermos os poderes da morte e celebrarmos a vida em abundância!

Simone Furquim Guimarães

Leia mais Colcha de retalhos

A opção de ser livre, com ou sem coronavírus

Esse tempo de graça e de reconciliação, que os católicos conhecem (e infelizmente não valorizam tanto) chamado de Quaresma, foi ampliado para todos, sob o nome de pandemia. A travessia de 40 dias – tudo a ver, simbolicamente, com quarentena – deve levar o homem a uma passagem que, metaforicamente, se dá na Páscoa, como transição de uma vida antiga para uma nova.

Diário de um desespero – ou quase - XII

João Carlos Pereira

Leia mais A opção de ser livre, com ou sem coronavírus

Ramos: a Vida abre passagem

Somos convidados a viver a mística dos profetas nas grandes cidades. O místico não se cansa de ser sinal de esperança e testemunha do Deus da Vida no meio das contradições da cidade. Na cidade somos chamados a abrir nossas casas e estarmos sempre prontos para receber os desafios que vem da rua.

Pe. Adroaldo Palaoro, SJ

Leia mais Ramos: a Vida abre passagem

Os anjos do Brasil e os que me protegem

O amor, às vezes, ganha outros nomes, quando se trata de espalhar alegria entre as pessoas. Há quem chame certos gestos de altruísmo, de generosidade, de caridade, de filantropia, de humanidade, de compreensão, de piedade, de bondade, de beneficência, de benevolência, de benfeitoria e de tudo mais que signifique mão estendida, mas, no fim, a palavra certa é amor.

João Carlos Pereira

Leia mais Os anjos do Brasil e os que me protegem