Arquivos do Autor

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Ser mais companheiros

Neste julho, já próximos do pico da pandemia, preparamo-nos para fazer da memória litúrgica de Inácio de Loyola, verdadeira comemoração. Como filhos e amigos de pessoa tão especial, desejamos de mentes e de corações mais convertidos a Deus por esta COVID-19, reassumir nossa vocação para o ser mais companheiros de Jesus. Sabemos muito bem, pela…

Leia mais Ser mais companheiros

Não tenhais medo

Devemos temer e cuidar para não sermos covardes, incoerentes e infiéis ao projeto de Deus, senão seremos protagonistas da destruição da humanidade, seremos fadados a sofrer o “inferno” da história humana.

— Simone Furquim Guimarães (Cebi-DF)

Leia mais Não tenhais medo

O ser humano está “faminto de raízes”

Na “parábola do semeador”, Jesus compara nosso interior com um campo dotado de diferentes “espécies” de terra, mas habitado por uma semente de vida. A semente é poderosa e eficaz. Mas estão em jogo nossa acolhida e nossa receptividade: podemos permanecer no nível da superfície; podemos nos deixar prender por outros interesses ou prioridades sensíveis; ou podemos nos abrir às dimensões mais profundas de nós mesmos, à nossa “terra boa”, ao nosso “bom lugar”.

— Pe. Adroaldo Palaoro, SJ

Leia mais O ser humano está “faminto de raízes”

Água – Benção e Vida

Só uma nova cultura de gestão da água, o cuidado
com a Casa Comum e a conversão ecológica,
segundo a ecologia integral, poderão salvar esse bem,
natural e sagrado – nossa água não pode virar 'negócio'.
Vamos impedir o uso destrutivo dela.
Não façamos como Pilatos ao lavar as mãos.

— Joana Eleuthério

Leia mais Água – Benção e Vida

A santa nas mãos de um Papa que viraria santo

A breve aparição da santa teve uma repercussão inimaginável. A cidade inteira se sentia abençoada por João de Deus, quando acolheu em suas mãos o maior de todos os ícones da mais importante procissão católica do mundo. Foi a melhor homenagem que o Papa polonês poderia ter prestado aos paraenses. Se tivesse descido do avião e, da porta da aeronave, houvesse abençoado a cidade com a santinha, a comoção da visita não caberia no coração dos fieis.

— João Carlos Pereira

Leia mais A santa nas mãos de um Papa que viraria santo

Vinho novo

Jesus critica esse rigorismo e imposição da Lei. Ele vai dizer que é como odres velhos, pois são fechados em suas tradições antigas e engessadas. Enquanto eles estiverem com suas concepções antigas sobre a Lei de Deus (formalismos rituais e doutrinários) não poderão se renovar; são incompatíveis com a Boa Nova, a novidade mostrada por Jesus (vinho novo).

— Simone Furquim Guimarães (Cebi-DF)

Leia mais Vinho novo