Tag: Tempo Comum

Encantar a Política (II)

A leitura de hoje é Lc 2,41-51. O Evangelho relata que aos doze anos de idade Jesus acompanha seus pais a Jerusalém, para a festa da Páscoa; porém ele não volta com a caravana. Seus pais voltam para Jerusalém e o encontram no Templo.

— Simone Furqum Guimarães (Cebi/Planalto Central)

Leia mais Encantar a Política (II)

Fidelidade no seguimento de Jesus

Depois do percurso quaresmal e pascal, a liturgia nos situa novamente no chamado “Tempo Comum”; trata-se de um percurso contemplativo que nos convoca a fazer caminho com Jesus, realizando sua missão e preparando a comunidade dos seus seguidores. Tendo os olhos fixos n’Ele, viveremos uma longa aprendizagem, deixando que o Mestre da Galileia faça emergir o que é mais nobre e humano de nosso interior. Tempo de seguimento e identificação com Aquele que foi “humano” na sua radicalidade.

— Pe. Adroaldo Palaoro, SJ

Leia mais Fidelidade no seguimento de Jesus

Reino dos Céus

A leitura de hoje é Mt 10,7-13. Está no contexto em que Jesus envia os apóstolos para a missão de viver e de anunciar o Reino de Deus: “proclamai que o Reino dos Céus está próximo”.

— Simone Furqum Guimarães (Cebi/Planalto Central)

Leia mais Reino dos Céus

“A Santíssima Trindade é a melhor comunidade” (CEBs Brasil)

Neste domingo, a Igreja celebra a Festa da Santíssima Trindade. Parece que celebramos algo estranho e distante de nossa compreensão. No entanto, a festa da Trindade nos mobiliza para uma nova maneira de viver e de nos relacionar com o Deus de Jesus, cuja presença preenche o cosmos, irrompe na nossa vida, habita criativamente no interior de cada um de nós e é vivido em comunidade.

— Pe. Adroaldo Palaoro, SJ

Leia mais “A Santíssima Trindade é a melhor comunidade” (CEBs Brasil)

Um juiz enrustido em nosso interior

O evangelho deste domingo nos situa no mesmo cenário onde Jesus havia proclamado as bem-aventuranças. O Mestre da Galileia está ensinando a um amplo grupo de seguidores(as), buscando despertar neles(as) a radicalidade que o Reino de Deus pede, a partir de uma vida que se sabe sustentada pelas mãos providentes de Deus e aberta à bondade, ao encontro e à solidariedade.

— Pe. Adroaldo Palaoro, SJ

Leia mais Um juiz enrustido em nosso interior