Fé, sementes e montanhas

Simone Furquim Guimarães

Mateus 17,14-20

A palavra chave que abre para o entendimento do texto é a fé. O texto diz que um pai procura Jesus e reclama, pois os discípulos de Jesus não conseguiram curar seu filho. E os próprios discípulos parecem não entender porque não conseguiram curar o menino. Então, Jesus explica para os discípulos: “Porque a vossa fé é demasiado pequena. Em verdade vos digo, se vós tiverdes fé do tamanho de uma semente de mostarda, direis a esta montanha: ‘Vai daqui para lá’ e ela irá. E nada vos será impossível”.

Os Evangelhos dizem que Jesus peregrinou anunciando o projeto de Deus. E este projeto diz respeito a mudanças significativas da maneira de ver o mundo e de viver. Jesus ensinou o projeto de inclusão, de acolhida e pediu para que seus seguidores e seguidoras permanecessem fiéis a este projeto. E não exige muito: a fé pode ser do tamanho de um grão de mostarda. Esta semente é a menor de todas as sementes do campo.

Importante também observar que, enquanto falava com seus seguidores, Jesus estava olhando para as montanhas de Jerusalém. Sabemos que Jerusalém é o centro do poder político e religioso. É onde concentra as leis que oprimem, exploram e adoecem as pessoas. Então as montanhas é símbolo dos obstáculos que impedem seu povo marginalizado ter liberdade e viver com justiça.

Portanto, Jesus nos alerta que sem a fé, mesmo que pequena (do tamanho de um grão de mostarda) não é possível mover os obstáculos, como as montanhas. Remover esse problema da vida das pessoas demanda que os discípulos, e todos nós sejamos fiéis ao projeto de Deus. A fé é fidelidade a Deus e a seus ensinamentos. Sem a fé, não é possível seguir na missão cristã: libertar o povo dessa alienação (epilepsia, cegueira, paralisia, possessão etc.) que é doença fruto de opressão e exploração que deixa a pessoa excluída da sociedade e da religião.

Em nossas igrejas, em nossas missões, no nosso dia a dia, a fé em Jesus, que é o Evangelho vivo, nos tornam capazes de sermos agentes curadores, nos dá força, esperança, converte nosso coração, move nosso agir para transformar esse mundo em um mundo melhor, em um mundo possível, saudável e habitável.

Oremos a Deus para abrir nossos ouvidos, nossos olhos na fé, na escuta e percepção dos sinais do Reino dos Céus em nossas vidas.


Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: