Mulher

Cléria d’Almeida Córdova

Somos seres sentimentos,
Fêmeas.
Somos abnegação, compreensão, perdão,
Menstruação, gestação,
Parto, amamentação.
Doação do pedaço amado,
Em muitas partidas,
Sucessivas despedidas
por toda vida.
Somos apoio, acompanhantes,
Presença,
Sim contínuo.

Convocadas à participação
no mercado financeiro,
Fomos, ficamos,
Fábricas de vidas, noutras fábricas atuando;
Matrizes de afetos produzindo capital;
Fiel da balança comercial,
Crucial ponto determinante entre o consumismo
e o poupar a natureza,
Entre o apelo à ambição de gerar lucro
E a destinação sublime de gerar homens íntegros.
E tantas… Tantas sós
a criá-los, educá-los,
orientá-los à paz,
Estabelecendo a vida
no signo do amor,
E o amor é Deus,
na Terra, Filho, unicamente,
da Semente da Mulher.

Salvador, 8 de março de 1987.

Cléria d’Almeida Córdova, Poetisa, Mulher, Mãe e Vovó de Maria Eduarda, Helder e Inácio. Devota de Santa Dulce dos pobres, que tem o privilégio de apreciar o pôr do Sol na Bahia de todos os Santos.

Imagem: Di Cavalcanti — Mulheres Protestando, 1941. Enciclopédia Itaú  Cultural de Arte e Cultura Brasileiras

Poesia

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: