Categoria: Poesia

Baía de Todos os Santos

A terra envolve o mar num abraço,
Ou será o mar a entregar-se neste doce enlevo?
Emocionado encontro explodindo em beleza a alegria!
Baía de Todos os Santos,
Olhá-la, admirá-la traz certa paz…
Vem de lá do mar, ou do fundo do olhar?

— Cléria d'Almeida Córdova

Leia mais Baía de Todos os Santos

Degraus

Só temos que amar para bem viver
Só o Amor fornece os degraus
De ascensão ao Céu.
Imprescindíveis a todos,
Pois ninguém aqui ficará para sempre.

— Cléria d'Almeida Córdova

Leia mais Degraus

Dogma

Meu Mestre,
Quem não  foi convidado por Ti?
A quem excluíste?

— Cléria d'Almeida Córdova

Leia mais Dogma

Foco

Dá licença distração!
O tempo escasseia
E você bloqueia minha caminhada.
Utiliza a repetição, acomodação,
Para reter minha busca.

— Cléria d'Almeida Córdova

Leia mais Foco

Humildade

Ter humildade,
É ter os pés firmes
no chão da terra de onde viemos: somos pó
E olhos no Céu
Para onde vamos: somos seres celestes.

— Cléria d'Almeida Córdova

Leia mais Humildade

Ser Pai

Ser pai,
É sonhar o mais belo sonho
E tentar realizar, assim,
o futuro do herdeiro.

— Cléria d'Almeida Córdova

Leia mais Ser Pai

Compromisso

Não Te quero amar
Como amo a quase tudo que gosto,
Um amor lento…
Como o tempo a passar.
Amar imperceptível
Como a vida escoando.

— Cléria d'Almeida Córdova

Leia mais Compromisso

Pão Nosso

Dá-me a terra para o plantio
Dá-me as sementes para a semeadura
Dá-me coragem e confiança no tempo (favorável ou não)

— Joana Eleuthério

Leia mais Pão Nosso