Vinho novo

Simone Furquim Guimarães

A leitura do Evangelho proposta pela igreja hoje é Mt 9,14-17. Jesus está na casa de Mateus, o cobrador de impostos e fazia refeição com ele e demais pessoas consideradas pela religião de “impuras”. Pelo ritual judaico eles deveriam estar em jejum. Por isso, os discípulos de João Batista questionam Jesus: por quê vocês não estão jejuando? Jesus responde através de uma metáfora para indicar os sinais do Reino: “Podem os amigos do esposo ficar tristes enquanto o esposo estiver com ele?”.

Não que Jesus seja contrário ao jejum, mas sim ao rigorismo do jejum e as formalidades que se fecham a outros planos de Deus. Não há motivo para jejum no Reino dos Céus e nem ali, manifestado em Jesus e suas ações. Pelo contrário, deve haver festa, refeições com celebrações diante da “Boa Nova” do noivo, anunciando a salvação para todos.

Jesus critica esse rigorismo e imposição da Lei. Ele vai dizer que é como odres velhos, pois são fechados em suas tradições antigas e engessadas. Enquanto eles estiverem com suas concepções antigas sobre a Lei de Deus (formalismos rituais e doutrinários) não poderão se renovar; são incompatíveis com a Boa Nova, a novidade mostrada por Jesus (vinho novo). No Evangelho de João, na ocasião da festa em Caná, Jesus  é  o noivo, e é o melhor vinho. O vinho da Nova Aliança.

Importante ressaltar que Jesus não está rompendo com o Antigo Testamento, com a Lei; está desconstruindo a leitura fundamentalista para dar pleno cumprimento à Lei (Mt 5,17).

Devemos trazer esse problema para nossa realidade, pois estamos hoje sofrendo diante do fundamentalismo religioso, que resgata as atitudes dos religiosos do tempo de Jesus e usam a Bíblia, sobretudo o Antigo Testamento, para justificar atitudes de exclusão e várias outras violências.

Oremos para que nós, em nossas comunidades, estejamos abertos à Boa Nova de Jesus, numa atitude de vida completamente nova para acolher a novidade do Reino dos Céus. Amém!


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: