Pentecostes

Pe. Cesar Augusto, SJ

Solenidade que encerra o Tempo Pascal e abre para a ação missionária da Igreja, guiada pelo Espírito.
O próprio Espírito qualifica os chamados à missão, dando-lhes o dom de falarem em línguas, ou seja, ficam capacitados a se comunicarem de modo que todos os entendam, falarão amando, transmitindo os ensinamentos de Jesus, confiando nele e sempre acolhedores a seus irmãos.
A paz será a marca registrada dessa ação do Espírito em seus missionários, mesmo atingidos por tribulações, sintonizados com Jesus, vencem as dificuldades e seguem anunciando o Reino para o mundo atual.
A Igreja, Corpo de Cristo, formada pela união de seus fiéis, está plena do Espírito, ela é o templo do Espírito Santo!
No Evangelho de João (Jo 20, 22) contemplamos a vinda do Espírito acontecer no dia de Páscoa: “ Recebei o Espírito Santo ”. O Espírito que esteve sempre em Jesus, continua sua obra na ação dos discípulos e Jesus presente na Comunidade; por isso as portas podem ficar fechadas, o Senhor está ressuscitado e não existe barreiras para ele.
Jesus soprou sobre eles, isso nos recorda o primeiro sopro (Gn 2,7) em que o homem foi criado. Temos aí a nova criação!
Nessa nova criação, os discípulos recebem a ordem de perdoar seus irmãos; tarefa de estarem sempre envolvidos com a vida plena, oriunda da liberdade, do compromisso com a instauração com o Reino de justiça, de amor e de paz! Com a presença do Amor no interior, no coração e mente do ser humano, fica mais razoável perdoar o outro; o amor ilumina tudo e favorece a abertura à ação do Espírito.
Jesus, o Príncipe da Paz, dá a paz aos discípulos, com isso tornando-os, assim, corajosos e capacitados para a missão. As marcas da paixão nos recordam que apesar da superação dos sofrimentos e do medo, as cicatrizes ficam para nos dar coragem nas lutas futuras e nos tornar mais amadurecidos.
A segunda leitura, extraída da 1ª Carta aos Coríntios, continua a nos falar da manifestação do Espírito em nossas comunidades. Os dons, os carismas recebidos nos ajudam a servir à comunidade e nos levam à unidade. ”A cada um é dada a manifestação do Espírito em vista do bem comum”.
A ação do Espírito congrega e une a Comunidade – a Ekklesia – trazendo paz, perdão, convivência pacífica e o enriquecimento espiritual e humano de todos com os carismas recebidos por seus membros.


P.S.: Apesar de nada falar sobre a Crisma, Pentecostes, a vinda do Espírito Santo sobre os batizados, é o dia da Crisma!

Palavra de Deus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: