Raimundo Caramuru

Simone Furquim Guimarães

A leitura do Evangelho proposta pela igreja hoje é Jo 16,23b-28. Jesus faz uma solene declaração de despedida: “Eu saí do Pai e vim ao mundo; e novamente parto do mundo e vou para o Pai”… “Em verdade, em verdade vos digo: se pedirdes ao Pai alguma coisa em meu nome, ele vos dará. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis; para que a vossa alegria seja completa”.

Até a morte de Jesus, os discípulos pediam ao Pai, mas não em nome de Jesus. Jesus continua sua declaração de despedida dizendo que com sua morte, os discípulos, que amam Jesus e acreditam que ele veio de junto do Pai e voltará para o Pai, são amados também pelo Pai. Jesus declara aqui nossa íntima relação com o Pai a partir do amor e da fé. 

Amar e acreditar são ações que partem do coração e da prática concreta do Evangelho no nosso cotidiano, na nossa realidade, produzindo frutos de justiça e paz. Os frutos desse amor e fé são nossa luta na construção de um mundo melhor, mais justo para todos e todas.

Ao longo do tempo, muitas pessoas foram testemunhas oculares de acontecimentos e os viveram intensamente. A caminhada da igreja no Brasil é repleta de personagens assim, particularmente no século XX, souberam viver com ternura e vigor à fé, não apenas nos espaços dos templos e na liturgia, mas, sobretudo, na história, espaço também privilegiado de testemunhar Jesus.

Aqui mesmo em nossa querida Arquidiocese, muitos tiveram o privilégio de conviver com o professor, teólogo e economista Raimundo Caramuru, exemplo luminoso de seguimento de Jesus. Numa leitura possível de se fazer não seria exagero dizer que ele veio do Pai e a Ele retorna, acolhido em seus braços. O seu trabalho na construção de justiça e paz na arquidiocese de Brasília deve ser sempre lembrado, bem como sua linda atuação na consolidação da CNBB.  

Que o amor e a fé sejam o nosso sentimento e a nossa ação como cristãos e cristãs, amados/as do Pai!


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Imagem: Van Gogh — O semeador, 1888. Kröller-Müller Museum.

Justiça e Paz Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: