Benedictus

Simone Furquim Guimarães

O Evangelho de hoje (Lc 1,67-79) é conhecido pela liturgia da igreja como o Benedictus, cantado pelo sacerdote Zacarias: “Bendito seja o Senhor Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo…”. Neste texto Zacarias canta os Salmos de bendito, conforme Sl 41,14; 72,18; 106,48 e 111,9.

Outrora, Zacarias duvidou do anúncio do anjo. Isto porque ele tinha outra expectativa messiânica. Para os religiosos daquele tempo, o messias profetizado seria uma pessoa da corte real com força e poder de exércitos para derrotar os inimigos. Zacarias teve que passar por um processo de conversão; ou seja, mudar seu jeito de pensar e enxergar o mundo; entender que o messias vem do povo, sobretudo do povo sofrido e não da corte ou da elite. A salvação e a justiça acontecem a partir dos injustiçados. Ao perceber isso, sobretudo cantado por Maria no Magnificat, ele passa a crer e por isso louva e profetiza.

O cântico de Zacarias se divide em duas partes. Nas duas partes, Zacarias enfatiza Deus como aquele que visita seu povo. Dos versos 68 a 75 é um hino de ação de graças. Assemelha-se às memórias que o povo de Israel fazia do Deus que visita, que liberta e que faz alianças. Aqui, Zacarias, reconhece que estamos num novo êxodo (cf. Ex 3,16), onde a visita de Deus é favorável ao novo povo, e quem virá guiar nossos passos é Jesus (v.79). O sacerdote reconhece em Jesus o cumprimento das promessas de Deus. Nos versos 76 a 79 é visão de futuro: Zacarias reconhece os desígnios de Deus na pessoa de seu filho João, que será o mensageiro, aquele que irá à frente do Senhor para preparar-lhe o caminho (v.76). Aqui, Zacarias recorda as profecias de Isaías (cf. Is 40,3; 9,1) que animava o povo que antes andava nas trevas. Jesus virá instaurar a Nova Aliança e conduzir seu povo no caminho da paz (v.79).

A temática sobre a visita de Deus perpassa os dois primeiros capítulos do Evangelho de Lucas. Primeiro, foi narrado dois anúncios do anjo sobre o nascimento de João e de Jesus; na visita de Maria a Isabel; no nascimento de João e de Jesus; e nos cânticos de Maria (Magnificat) e de Zacarias (Benedictus). A ênfase que o evangelista dá sobre a visita de Deus serve para confirmar a ação de Deus na história humana, desde o Antigo Testamento, passando então para a Nova e eterna Aliança com Jesus e continuando na presença do Espírito Santo que inspira a Igreja a celebrar, a anunciar e viver conforme o Evangelho.

Cantemos todos nós o Benedictus, reconhecendo que Jesus é “o sol que nasce do alto para nos visitar, para iluminar os que jazem nas trevas e nas sombras da morte, e dirigir nossos passos no caminho da paz” (v.79).

Feliz e abençoado Natal!

 


Ouça no Podcast Ignatiana [link]


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus Simone Furquim Guimarães

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: