João Batista

Simone Furquim Guimarães

A leitura do Evangelho de hoje é Mt 17,10-13. Esta leitura é sequencia da narração sobre a transfiguração de Jesus no alto da montanha, em que os discípulos vêm Elias conversando com Jesus. Após a transfiguração, os discípulos têm certeza de que Jesus é o messias anunciado pelo profeta Malaquias: “Vou mandar-vos o profeta Elias, antes que venha o grande e temível dia do Senhor” (Ml 3,23). Mas os discípulos questionam porque Elias não foi precursor da vinda de Jesus, conforme os líderes religiosos propagavam. Então Jesus explica que o profeta precursor foi João Batista, porém não foi reconhecido e foi maltratado.

Naquele tempo havia muitos movimentos dentro do judaísmo que interpretavam as Escrituras quanto à expectativa da vinda do messias. Reliam as escrituras, as profecias e aguardavam os sinais da vinda do Messias, assim como fizeram as comunidades cristãs por trás do Evangelho de Mateus.

Os inimigos de Jesus não querem reconhecê-lo como Messias porque o anúncio de Jesus sobre o Reino de Deus não é o esperado pela elite religiosa. Eles esperam um messias rei, com poderes políticos de combater o império romano, de instaurar um reinado aos moldes dos reis daquele tempo. Não entenderam que o projeto de Deus é a Vida em abundância para todos.

Por isso, não entenderam a voz profética de João Batista, que denunciava a corrupção dentro do judaísmo (a exemplo de Herodes) e conclamava ao arrependimento e à conversão.

As vozes proféticas de hoje muitas vezes não são reconhecidas. É a voz do profeta Elias que veio e continuará a vir. Profetas e profetisas são perseguidos e morrem por denunciar, por anunciar o projeto de Deus, que é projeto de vida para todos, respeito à vida em todas as suas dimensões, em suas diversidades.

O Evangelho de Mateus é a voz que nos conclama a reconhecer no menino que vai nascer o Messias esperado. Vamos nos preparar para sua chegada e recebê-lo em nossas vidas.


Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: