Setembro Amarelo

Simone Furquim Guimarães

O povo da Bíblia pode nos ensinar como é importante a fé em um Deus que caminha conosco, que arma sua tenda (morada) entre nós e nos fortalece nos momentos de mais fragilidade. Temos inúmeras mensagens bíblicas importantes neste sentido. Nessa perspectiva, a correta interpretação dos textos bíblicos pode ser um modo muito útil de aproximação daquele que sofre, suscitando-lhe a perseverança na fé como canal de superação de condições que, muitas vezes, são obscuras.

Esta conversa está em consonância com a temática do “Setembro Amarelo”, quando nos conscientizamos sobre a questão do suicídio como problema de saúde individual e coletiva.

E, por sermos cristãos, ou seja, aderirmos ao projeto de Jesus, um caminho que pode ser tomado é iluminar o nosso agir a partir do agir de Jesus Cristo. E como que Jesus agia? Vamos ver nos Evangelhos as palavras chaves, aquelas que são repetidas várias vezes nas passagens bíblicas: Jesus se aproximava; Jesus via e escutava; Jesus tinha compaixão.

O agir de Jesus também diz respeito às suas mensagens para os seus ouvintes. Ele dizia: “Vinde a mim todos os que estais cansados sob o peso do vosso fardo e vos darei descanso” (Mt 11,28). Isto é: vinde a mim todos os que estão sofrendo sob o peso do vosso fardo e vos aliviarei. Isto também vale para a passagem bíblica que diz:  “Felizes os aflitos, porque serão consolados” (Mt 5,5). Mas serão consolados por quem? Jesus se referia não somente a ele, mas era sabedor que seus discípulos e discípulas seguiriam seus ensinamentos e também acolheriam os aflitos e sofredores. Portanto, a mensagem de felicidade não era para ser concretizada em um tempo escatológico, depois da morte, mas para esta vida terrena. Quem sofre será consolado não só por Jesus, mas também pelas pessoas que aderiram e aderem ao seu projeto de vida e de cuidado com o outro. Isto diz respeito a nós hoje. Nossa missão cristã é de estar atenta, aproximar, ouvir e consolar e aliviar o fardo daquelas pessoas que sofrem.

Sabemos que o sofrimento é inerente da condição humana; que todas as pessoas se defrontam com ele, embora em grau e proporção diferentes. E por isso, o Setembro Amarelo é uma chamada a nos aproximar, ver, ouvir, estar atentos e nos afetar pela dor do outro que sofre.

Que possamos ser instrumentos de Cristo para as pessoas que mais sofrem e que busquemos o Shalom, que na língua de Jesus significa a plenitude de vida nesta mesma vida.


Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: