Indígenas

Simone Furquim Guimarães

Quando falamos sobre os povos originários, e hoje, especificamente, dos povos indígenas, à luz dos textos bíblicos, é urgente desconstruir e romper com a imagem violenta do Deus que legitima o colonialismo, a invasão de suas terras, a intolerância e a violência. Essa imagem foi construída nas nossas leituras bíblicas ao longo da história da humanidade e causou e ainda causa terríveis processos de dominação e dizimação de tribos indígenas.

Nós podemos, sim, aprender com as cosmovisões indígenas a ler a Bíblia e o cristianismo de forma não excludente, mais amorosa e respeitando a diversidade e o cuidado a Mãe Terra: não dominar, mas cuidar (Gn 2,15).

Como cristãos devemos resgatar a imagem de Deus a partir de Jesus de Nazaré, de suas práticas de acolhimento e respeito; revelando que Deus é amor e que seu projeto é de defesa e promoção da dignidade e da vida nas situações bem concretas das pessoas.

E a situação dos indígenas em nosso país é de profunda injustiça. Hoje, Deus está a nos perguntar: “onde está o seu irmão” (Gn 4,9) indígena assassinado? Onde está o seu irmão indígena que padece da falta de terras para viver dignamente, dentro de suas características culturais próprias? Onde está o seu irmão indígena que padece de fome, de desnutrição e com falta dos serviços básicos de saúde e outros?

“Deus vê, ouve o clamor de seu povo” indígena que acampados e em marcha aqui em Brasília, estão em busca de fazer valer seus direitos constitucionais e contra a PL 490. Deus vê, ouve o clamor de seu povo indígena que está recebendo tiros de balas de dispersão da polícia militar.

O grito e clamor do povo indígena é: “A luta pela Mãe Terra é mãe de todas as lutas!”.

Deus desce para socorrer o seu povo indígena. Nos Evangelho, Jesus está a nos advertir: “O que fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes” (Mt 25,40).

E o que estamos fazendo?


Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: