Ensino Social da Igreja

Simone Furquim Guimarães

O tema de hoje, ensino social, está em consonância com o projeto de Deus.

O ensino social a partir de Jesus e das primeiras comunidades cristãs está pautado na construção do Reino de Deus, que o evangelista Mateus vai chamar de Reino dos Céus e sua Justiça.

Sabemos que Jesus era judeu e todo judeu seguia a Lei em sua essência. E o que era meditado todos os dias era uma passagem do livro do Deuteronômio, onde Deus estabelece a seguinte prescrição: “Assim, não deverá haver pobre algum no meio de vocês, pois na terra que o Senhor, o seu Deus, lhes está dando como herança para que dela tomem posse, ele os abençoará ricamente, contanto que obedeçam em tudo ao Senhor, ao seu Deus, e colocarem em prática toda esta lei que hoje lhes estou dando” (Dt 15,4-5).

Os judeus viviam essa doutrina como ortopráxis. Ou seja, a fé era manifestada através de obras, de ações em favor das pessoas mais necessitadas.

A referência maior que temos a respeito da ortopráxis de Jesus está em Lc 4,16-21.43. Jesus entra na sinagoga e busca o texto do profeta Isaías: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor”.

Nos vv. 21.43, Jesus diz qual é sua prática diante do ensinamento de Deus: “Hoje, se cumpriu esta escritura que acabais de ouvir”. “Devo anunciar o Reino de Deus, pois é para isso que fui enviado”.

Para nós, essa afirmação de Jesus diz que, na medida em que ele conseguir reinar entre nós, a vida social será um espaço de fraternidade, de justiça, de paz, de dignidade para todas as pessoas. O essencial do ensino social da Igreja é recapitulado nessa breve passagem.

Podemos observar nos quatro Evangelhos que o coração de seu ensinamento social do projeto do Pai está a centralidade do pão partilhado. Lembremos, entre muitos outros episódios, somente dois importantes.

A narrativa da partilha dos pães e dos peixes é o único dos sinais que Jesus realiza que encontramos nos quatro evangelhos.

O pão repartido é o coração da Boa Nova de Jesus, na oração do Pai Nosso. (Mt 6,9-13; Lc 11,2-4).

Lembremos que em Mt 25,34-35, na parábola do julgamento, há seis direitos humanos fundamentais lembrados por Jesus. O ensino social de Jesus aponta seis necessidades humanas fundamentais: pão, casa, água, roupa, saúde e liberdade.

Por isso, o Papa Francisco, nos seus documentos — Evangelii Gaudium e Laudato Si — traz um novo paradigma ao “ensino social da igreja”, exortando-nos a voltar à essência do Evangelho e das Escrituras Sagradas.

Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: