Amor e compaixão

Simone Furquim Guimarães

A leitura do Evangelho proposta pela igreja para o sábado da 1ª semana do Advento é Mt 9,35-10,1.6-8. Jesus percorre os povoados, na periferia da Galileia, em missão de anunciar o Evangelho e instaurar o Reino de Deus no meio das pessoas mais vulneráveis do sistema religioso e político. Durante a missão, Jesus se compadece dessas pessoas; ou seja, sente na pele a dor e sofrimento. O evangelista conclui este capítulo, dizendo que as ações de Jesus foram motivadas pelo amor e pela compaixão. Ao ver a multidão teve compaixão dela, porque estava cansada e abatida como ovelha sem pastor.

Na Bíblia, os pastores são simbolizados por dirigentes religiosos e políticos. O profeta Ezequiel vai dizer dos maus pastores: “Não fortalecestes a ovelha fraca, não curastes a doente, não enfaixastes a ferida, não trouxestes de volta as desgarradas nem buscastes as perdidas; pelo contrário, tendes dominado sobre elas com tirania e brutalidade”. (Ez 34,4-6).

O profeta Jeremias denuncia-os, dizendo: “Ora, meu povo tem sido como ovelhas perdidas; seus pastores as desencaminharam e as fizeram perambular pelas colinas. Elas vaguearam por montes e montanhas e se esqueceram de seu próprio lugar de repouso.…” (Jr 50,6.17)

Ao ver a multidão sofrida, Jesus resgata a profecia e faz as mesmas denúncias. Com suas doutrinas excludentes, os dirigentes da época dispersaram e desgarraram as ovelhas.

Em nossa realidade, a multidão de famintos e miseráveis escancara uma sociedade sem dirigentes fiéis ao projeto de Deus. Não temos hoje pastores sensíveis a situação das pessoas, sobretudo durante essa pandemia pelo COVID 19. Muitos dirigentes políticos e religiosos, que deveriam estar cuidando de suas ovelhas, revelam nesse caos sua face de lobo voraz e se alinham para manter os privilégios dos 1% mais ricos da sociedade.

Deus continua acompanhando o sofrimento de seu povo e, por meio do Evangelho de Jesus, alerta a toda a igreja a serem pastores, operários na missão cristã.

Que neste período do Advento seja tempo propício (tempo kairós, tempo de Deus) para atendermos o chamado de Jesus e seguir o seu caminho!

Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: