Seguir, testemunhar, permanecer

Simone Furquim Guimarães

A leitura do Evangelho proposta pela igreja hoje é Jo 21,20-25.

O livro termina ressaltando os valores do discipulado de Jesus: seguir e testemunhar Jesus e permanecer fiel ao seu projeto de vida.

Pedro quer saber de Jesus o que acontecerá com o “Discípulo amado”. Na narrativa, e em todo o Evangelho, não sabemos o nome deste discípulo porque o Evangelho de João é escrito com uma riqueza simbólica, para transmitir um significado muito profundo para a comunidade cristã e para nós hoje.

Pedro sofrerá o martírio (v.19) e o “Discípulo amado” vai permanecer até que Jesus venha (v.22). Na conclusão da leitura, o editor final do Evangelho diz que quem deu testemunho de tudo o que aprendemos neste livro foi o “Discípulo amado”.

Nessa perspectiva simbólica, muito encontrada no evangelho de João, compreendemos que o discípulo amado é símbolo da comunidade que permaneceu fiel aos ensinamentos de Jesus. Essa comunidade foi passando de geração em geração até chegar a nós. Nós, também, somos os discípulos amados de Jesus quando permanecemos fiéis ao seu projeto de vida.

E permanecer fiel ao projeto de Cristo demanda enfrentar os conflitos da nossa realidade atual. Naquele tempo, as comunidades cristãs enfrentaram sérios conflitos e perseguições por parte dos poderes políticos e religiosos.

Hoje, muitos/as cristãos/ãs são assassinados/as por defenderem o projeto de Jesus, que é de acolher a todos/as, de promover vida e dignidade de vida para os excluídos de nosso tempo, os grupos mais vulneráveis de nossa sociedade.

Quando seguimos verdadeiramente o que Jesus ensinou, enfrentamos os poderes da morte que emergem em nosso mundo hoje, como a visão de João no livro do Apocalipse. É como se Nero, o imperador, estivesse revivido nos tempos atuais e implantado em nosso mundo o seu modelo opressor, encarnado nessa estrutura de poder político, econômico, cultural, religioso, que mata a vida e a dignidade de vida das pessoas, explorando, cerceando sua liberdade e a diversidade de pensamentos, a pluralidade de existências.        

Por isso, as palavras: seguir, testemunhar, permanecer são palavras chave para o compromisso cristão; anunciamos e damos testemunho que Jesus é o Cristo, Filho de Deus, para que todos tenham a vida em Seu nome (Jo 20,31).


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI).

Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Imagem: Van Gogh — O semeador, 1888. Kröller-Müller Museum.

Palavra de Deus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: