Nascimento de Jesus

Mistérios da Alegria — III

Maria, porém, conservava todos esses fatos, e meditava sobre eles em seu coração.

Lc 2,19
Palavra de Deus

Lucas 2, 1-20

Naqueles dias, o imperador Augusto publicou um decreto, ordenando o recenseamento em todo o império. Esse primeiro recenseamento foi feito quando Quirino era governador da Síria. Todos iam registrar-se, cada um na sua cidade natal.

José era da família e descendência de Davi. Subiu da cidade de Nazaré, na Galileia, até à cidade de Davi, chamada Belém, na Judeia, para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Enquanto estavam em Belém, se completaram os dias para o parto, e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou, e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar para eles dentro da casa.

Naquela região havia pastores, que passavam a noite nos campos, tomando conta do rebanho. Um anjo do Senhor apareceu aos pastores; a glória do Senhor os envolveu em luz, e eles ficaram com muito medo. Mas o anjo disse aos pastores: «Não tenham medo! Eu anuncio para vocês a Boa Notícia, que será uma grande alegria para todo o povo: hoje, na cidade de Davi, nasceu para vocês um Salvador, que é o Messias, o Senhor. Isto lhes servirá de sinal: vocês encontrarão um recém-nascido, envolto em faixas e deitado na manjedoura.» De repente, juntou-se ao anjo uma grande multidão de anjos. Cantavam louvores a Deus, dizendo: «Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados.»

Quando os anjos se afastaram, voltando para o céu, os pastores combinaram entre si: «Vamos a Belém, ver esse acontecimento que o Senhor nos revelou.» Foram então, às pressas, e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura. Tendo-o visto, contaram o que o anjo lhes anunciara sobre o menino. E todos os que ouviam os pastores, ficaram maravilhados com aquilo que contavam. Maria, porém, conservava todos esses fatos, e meditava sobre eles em seu coração. Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo o que haviam visto e ouvido, conforme o anjo lhes tinha anunciado.

Magistério

São Paulo VI

Não temais!
Porque trago o Evangelho, vos anuncio uma grande alegria!

Alegria destinada a todo o povo, a toda a humanidade! É que hoje nasceu para vós o Salvador, que é Cristo Senhor!

Este anúncio, sempre extraordinário, não provém de nós, mortais; não foi inventado por nenhum homem, nem gerado por qualquer ideologia, ou qualquer instituição terrena. Este anúncio, que mais uma vez aqui fazemos ecoar, é a voz angélica que despertou, durante a noite, os humildes pastores de Belém da Judeia, cidade de David, e que os chamou para serem os primeiros a ir ao encontro do Messias que chegara. Somos o testemunho profético, que se repete incessantemente na história da humanidade, e que, ainda hoje, se propaga aos quatro ventos, em todos os horizontes dos espaços habitados, neste planeta privilegiado, que é a terra dos homens.

Nasceu o Salvador! Chegou ao mundo o Cristo do mundo! É Jesus! Não temais! Nunca mais deveis temer! Assim como o nascer do sol afasta as trevas da noite, também esta notícia maravilhosa, captada pelos mistérios do céu, de um céu muito mais profundo e mais alto do que o sidéro (cfr. Ef 3,18), dissipa a dúvida, acalma o temor, elimina a ansiedade e purifica a atmosfera sombria e carregada, em que o homem, durante o breve e afanoso momento da sua experiência natural, atormentado pela incerteza problemática que o rodeia de todas as partes, mais do que respirar, parece suspirar; daquele céu que ele, ávido de verdade e de vida, deseja desesperadamente e, de modo vago, tem a intuição que deve ser o seu próprio destino.

Ouvi! Ouvi, pois, homens do pensamento! Ouvi, homens da acção! E igualmente vós, homens da pobreza, da escravidão e da dor, ouvi: chegou entre nós e para nós o Salvador! Acreditai! Veio o Salvador do mundo!

Mensagem Urbi et Orbi, 25 de dezembro de 1971.

1 Pai-nosso, 10 Ave-Marias e 1 Glória ao Pai.

Ó Deus, que pela virgindade fecunda de Maria
destes à humanidade a salvação eterna,
fazei-nos sentir sempre a sua intercessão,
pois ela nos trouxe o Autor da vida.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho,
na unidade do Espírito Santo.


SANTO ROSÁRIO

Mistérios da Alegria
I II III IV V

Mistérios da Luz
I II III IV V

Mistérios da Dor
I II III IV V

Mistérios da Glória
I II III IV V

Imagem: Lorenzo Lotto (1480 – 1556). Natividade, 1523. National Gallery of Art, USA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: