Evangelho da alegria

Simone Furquim Guimarães

Estamos na sexta semana da páscoa, período litúrgico para falar sobre o Jesus Ressuscitado, elevado ao Pai. E as leituras em João são oportunas, pois o Evangelho aprofunda sobre o conhecimento de Jesus e o sentido da sua missão aqui neste mundo.

A leitura de hoje (Jo 16,23b-28) é marcada com uma solene declaração de despedida de Jesus, dizendo: “Eu saí do Pai e vim ao mundo; e novamente parto do mundo e vou para o Pai”.

Jesus é a Palavra encarnada (cf. Jo 1,1). O profeta Isaías joga luzes para podermos compreender esse sentido: “A Palavra de Deus é como a chuva que vem do céu e para lá não volta sem ter realizado a sua missão aqui na terra” (Is 55,10-11). A teologia cristã chama isso de  kenosis, que significa, dentre outras coisas: o Deus que se esvazia de seu poder e se torna humano para estar em nosso meio. Jesus é a Palavra que se fez carne, que armou sua tenda entre nós.  

O Evangelista João comunga com a espiritualidade do povo do Êxodo, que revela Deus como aquele que ouviu o grito, desceu e caminha com o povo, que habita em tendas entre o povo.

Diante do resgate de Jesus em revelar a face de um Deus que é Pai, que se esvaziou de poder para mostrar sua face terna e amorosa, não podemos mais propagar o discurso de um “Deus acima de todos”, tão difundida pelos poderes religiosos do tempo de Jesus; visto que este discurso legitima ações de opressão em nome de Deus, enquanto quer revelar um Deus todo poderoso, guerreiro, castigador, vingador.

Devemos compreender que a atitude do Pai, de descer e se encarnar,  como a vontade de se comunicar diretamente conosco e mostrar como é construir o Seu projeto aqui neste mundo (Reino de Deus). Jesus cumpriu essa missão e nos convoca a fazer o mesmo, pois somos também amados do Pai (v.27).

E Jesus nos anima a vivermos este projeto, a viver um tempo novo, e a pregar o Evangelho com alegria. Aqui no texto, ele vai dizer: “Nesse dia ninguém vos tirará vossa alegria” (v.22).

Anunciemos o Evangelho da alegria, revelando a face amorosa e terna do Pai.


Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus Simone Furquim Guimarães

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: