Diminuir, para que Jesus possa crescer

Simone Furquim Guimarães

A leitura do Evangelho hoje é Jo 3,22-30. O texto diz que os seguidores de João Batista e até mesmo a liderança judaica (representada por um judeu) querem saber sobre quem tem o poder para purificar a partir do rito do batismo. Será João Batista ou Jesus? O Batista, então vai dizer que ele não é o Messias; que seu papel é de anunciá-lo e que agora ele (João) deve diminuir para que Jesus possa crescer diante das pessoas, pois somente Jesus possui o poder de purificar.

A comunidade joanina, que está escrevendo o evangelho por volta do ano 100 d.C,  lembra da simbologia da festa de casamento. Esta simbologia ilustra a união entre Deus e seu povo. Agora é Jesus o noivo e a comunidade de fé é a esposa. João Batista é o amigo do noivo, que se alegra com a sua chegada tão esperada. João, conforme a profecia, anuncia a chegada do noivo, do Messias, do Cristo.

O Batista vai dizer: “É necessário que ele cresça e eu diminua”. João se reconhece como o agente que prepara o caminho para que as pessoas acolham o Messias. Ele é o sinal que indica o caminho, que é Jesus, o Evangelho vivo, o “caminho, a verdade e a vida”. O movimento de pessoas que andaram com o Batista deve entender que a comunidade deve voltar-se para Jesus.

Hoje, João Batista abre os olhos de todas as instituições religiosas. O papel das igrejas é de indicar para nós o caminho da verdade e da vida. João não quis ser grande, não quis ser “o caminho”. Ele tinha ciência de sua importância no plano de salvação de Deus. Assim também deve ser as pessoas que trabalham na evangelização. Reconhecer que devem diminuir na sua importância para que Jesus Cristo apareça na vida das pessoas.

No dia 06 de janeiro, a igreja celebra o dia dos santos Reis. Importante dizer dessa história que é o mais profundo ensinamento teológico sobre mudança de caminho, de vida e de conversão. A partir do momento que os reis conhecem o Menino Jesus, eles tomam outro caminho, eles não voltam para o caminho proposto por Herodes, eles seguem por outro caminho, assim diz o Evangelho de Mateus.

Que nossa igreja continue a iluminar o caminho que é Jesus. Ilumine esse caminho a partir da sua missão, que é evangelizar e ser servidora para que os fiéis possam trilhar sempre nesse caminho, para que os fiéis possam enxergar esse caminho.


Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: