Vencer o medo

Simone Furquim Guimarães

João 6,16-21

Estamos na segunda semana litúrgica da Páscoa. As leituras que vimos e ouvimos são para confirmar o poder do Ressuscitado. A leitura de hoje é Jo 6,16-21. Os discípulos estão no barco, atravessando o mar da Galileia. Um vento forte e a tempestade são a causa do medo. O medo era tamanho que não enxergaram Jesus, pensaram ser um fantasma.

Para o evangelista, vento forte e tempestade representam todo poder autoritário gerador da opressão e da morte. Mas Jesus não tem medo. Caminhar sobre o mar é dominar esses poderes. Jesus venceu a morte. Ele ressuscitou!

A leitura de hoje é sequencia da leitura anterior (Jo 6,1-15), onde os discípulos ficaram maravilhados com o sinal da partilha do pão. Descobrimos que Jesus é o verdadeiro pão que se oferece e que devemos partilhar. Partilhar através do anúncio e também da vivência do Evangelho. Esse é o modo de vencermos o medo.

Vivemos o Evangelho na partilha. O Papa Francisco, na sua homilia do domingo passado anuncia o que aprendeu com Jesus, por meio dos primeiros cristãos: “Todos os que tinham abraçado a fé reuniam-se e punham tudo em comum: vendiam suas propriedades e bens, e dividiam-nos entre todos, segundo as necessidades de cada um”. (Atos 2,44-45).

Estamos em pleno mar tempestuoso diante desta pandemia e tudo junto que ela nos trás: ameaças, doenças, fome, e morte. E hoje, Jesus exorta-nos: “Não tenham medo”. Mas como vencer o medo?

Paulo Freire, o brasileiro mais citado em trabalhos acadêmicos no mundo, ajuda-nos a vencer o medo na busca da esperança ativa. Ele diz que “é preciso ter esperança, mas ter esperança do verbo esperançar; porque tem gente que tem esperança do verbo esperar. E esperança do verbo esperar não é esperança, é espera. Esperançar é se levantar, esperançar é ir atrás, esperançar é construir, esperançar é não desistir! Esperançar é levar adiante, esperançar é juntar-se com outros para fazer de outro modo…” (Paulo Freire).

É tempo de sermos proativos para vencer essa tempestade. Vamos fazer de outro modo: seguindo o Evangelho, vamos ajudar a quem precisa, abrir nossos corações e mentes e perceber que é na coletividade e na partilha que venceremos essa pandemia.

Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: