Ai de mim

Cléria d’Almeida Córdova

Se amais somente os que vos amam, que recompensa tereis ? Não fazem assim os próprios publicanos?

Mateus 5, 46

Ai de mim se não acolho,
Ai de mim se não compreendo,
Se não procuro ver em todos
A origem divina.

Não importa para mim,
O mal que os outros cometem,
Importa o bem
Que Deus me concede.
Sua Presença, Sua Paz,
Seu Amor em mim.

Muito me será cobrado…
Porque, certamente ,
Muito já me foi e será perdoado.

“SOMOS UM”
Ouço meu Deus dizer.
E sei que somos Um com todos.
A ninguém posso excluir desta Unicidade.
Amar os bons é fácil!
Entender os maus é necessário.
Ter piedade
Com os desamorosos,
Com os que ódio espalham.
Um dia aprenderão,
Que só o Amor
Conduz à Felicidade.
Mas eu já tenho este aprendizado.

Salvador, 10 de dezembro de 2020.

Cléria d’Almeida Córdova, Poetisa, Mulher, Mãe e Vovó de Maria Eduarda, Helder e Inácio. Devota de Santa Dulce dos pobres, que tem o privilégio de apreciar o pôr do Sol na Bahia de todos os Santos.

Imagem: Arnaldo Ferrari — Construção com Triângulos,1964. Enciclopédia Itaú  Cultural de Arte e Cultura Brasileiras

Espiritualidade cristã Poesia

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: