Mãe Maria

Cléria d’Almeida Córdova

Ave, cheia de graça!

Maria da Anunciação, Louvada pelo Anjo Gabriel,
A jovem Maria do “Sim”
Que nos abriu caminho à vida eterna.
Maria Altiva, ante a acusação de mãe solteira e o receio de José.
Maria Serena na sua missão redentora.
Maria Visitadora, disponível,
Louvada por Isabel:
“Bendito Fruto do Teu ventre”,
Filho do Altíssimo
E da tua Sagrada Semente.
Maria Profetiza do Magnificat: “Doravante toda Terra cantará os meus louvores”.
Maria Ciente das injustiças sociais,
Confiante no Deus que derruba poderosos dos tronos, eleva os humildes
E sacia de bens os famintos.
Maria de Belém, despojada, excluída, paciente, parturiente.
Maria da Gruta, honrada pelos Reis Magos e pastores.
Maria Obediente à Lei, no rito da Circuncisão.
Maria Submissa, no profético anúncio de suas dores.
Maria do Egito, fugitiva, refugiada, protetora.
Maria de Nazaré, dona de casa, esposa, mãe.
Maria Aflita, buscando seu Menino desaparecido.
Maria Repreensora Doce, ao encontrá-Lo.
Maria Intercessora, no primeiro Milagre,
atenta aos problemas alheios.
Maria Materna, na vida pública do Filho,
Desejando protegê-Lo.
Maria do Encontro, com o Filho torturado, pranto de alma transpassada.
Maria da Paixão, dolorosamente sofrida,
silenciosamente resignada à Vontade de Deus.
Maria das Dores, aos pés da Cruz,
maternidade esmagada pela injustiça da humanidade.
Maria da Piedade, a dor de ter nos braços, o mais amoroso dos filhos, aviltado, cruelmente assassinado.
Maria Jubilosa, no abraço materno aconchegando o Ressuscitado,
Inefável alegria! alegria!
Maria Mãe dos Apóstolos,
A cuidadora dos primeiros passos do Filho,
Agora, cuida os primeiros passos dos Cristãos.
Maria da Glória, Assunta ao Céu,
Maria Rainha dos Céus,
Reinando sobre a Terra,
Aonde aparece Aconselhando, Amparando,
Alertando,
Pedindo orações
e obediência aos ensinamentos de seu Filho Jesus.
Maria Terna, Mãe de todos os povos.
Maria, amada Mãe Maria.

Salvador, setembro de 1988.


Cléria d’Almeida Córdova, Poetisa, Mulher, Mãe e Vovó de Maria Eduarda, Helder e Inácio. Devota de Santa Dulce dos pobres, que tem o privilégio de apreciar o pôr do Sol na Bahia de todos os Santos.

Imagem: Claudio Pastro

Poesia

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: