Rezando o Princípio e Fundamento

Joana Eleuthério

Existirmos: a que será que se destina? 

Caetano Veloso

Todas as coisas foram criadas em sua beleza e utilidade
para mostrar-nos o esplendor Daquele que
ninguém jamais viu face-a-face.
Mas Ele nos ofereceu o rosto encarnado do Seu Filho Jesus
para nele reconhecermos o rosto do Pai – pura misericórdia.

Como não reverenciar esse amor incondicional a nós dedicado?

Toda a Criação expressa em detalhes todo esse amor
sem limites, sob a sublime fecundidade da Santíssima Trindade,
que nos ensina cotidianamente como amar com total desprendimento.
Semelhantes ao Pai, expressão da unidade amorosa das Três Pessoas,
nos foi confiada toda a Criação – para cuidar e fazê-la
frutificar como a Fonte de trabalho, vestimentas, lazer e alimentos …

No trabalho recebemos o dom da semelhança na capacidade de criar…

Devemos então oferecer a todas as filhas e todos os filhos de Deus,
igual oportunidade para usufruir de toda a beleza e riqueza da Criação.
Por isso, todas as coisas sobre a face da Terra são para nos ajudar
a atingir o fim para o qual fomos criados – louvar, reverenciar e servir
a Deus nosso Senhor, amando, servindo e acolhendo
às nossas irmãs e aos nossos irmãos em Cristo.

Como Ele nos recomendou: “Amai-vos como vos amei.”

Daí, a necessidade de usar das coisas com autêntico respeito
à Vida presente em toda a Criação, desde o mais ínfimo
e invisível micro-organismo – também um Ser de Deus.
Diante disso, não podemos nos apegar a nada, nem a ninguém
Esse é o grande desafio da indiferença inaciana:
Não querer e nem pedir “mais saúde que doença, riqueza que pobreza,
honra que desonra, vida longa que vida breve”.

Agir e decidir com discernimento em relação às nossas escolhas.

Ou seja, “desejando e escolhendo somente aquilo
que mais nos conduz ao fim para o qual fomos criados”.
Lembrando-nos sempre de que louvar a Deus é
louvar aos nossos irmãos e às nossas irmãs.
Reverenciar e servir a Deus é fazê-lo ao nosso próximo.
Enfim, resta-nos ter confiança para a entrega definitiva.

Dai-nos somente Vosso Amor e Vossa Graça – isso nos basta. Nada mais necessitamos.

Brasília, 13 de agosto de 2020

Rezando o Princípio e Fundamento dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola [EE 23].


Joana Eleuthério é graduada em Letras. Servidora pública aposentada da Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão do Distrito Federal.

Imagem: Lasar Segall — Floresta, 1910. Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras.

Espiritualidade cristã

Joana Eleuthério Visualizar tudo →

Caminhante sem nenhuma linearidade e com variados interesses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: