V — Pedro junto ao túmulo

Voltou para casa, admirado com o que acontecera.

Lc 24,12
Palavra de Deus

João 20,1-10

No primeiro dia da semana, bem cedo, estando ainda escuro, Maria Madalena chegou ao sepulcro e viu que a pedra da entrada tinha sido removida. Então correu ao encontro de Simão Pedro e do outro discípulo, aquele a quem Jesus amava, e disse: “Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o colocaram!” Pedro e o outro discípulo saíram e foram para o sepulcro. Os dois corriam, mas o outro discípulo foi mais rápido que Pedro e chegou primeiro ao sepulcro.

Ele se curvou e olhou para dentro, viu as faixas de linho ali, mas não entrou. A seguir Simão Pedro, que vinha atrás dele, chegou, entrou no sepulcro e viu as faixas de linho, bem como o lenço que estivera sobre a cabeça de Jesus. Ele estava dobrado à parte, separado das faixas de linho. Depois o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, também entrou. Ele viu e creu. Eles ainda não haviam compreendido que, conforme a Escritura, era necessário que Jesus ressuscitasse dos mortos. Os discípulos voltaram para casa.

Magistério

Bento XVI

No centro da revelação divina está o acontecimento de Cristo, é preciso reconhecer que a própria criação, o liber naturae, constitui também essencialmente parte desta sinfonia a diversas vozes na qual Se exprime o único Verbo. Do mesmo modo confessamos que Deus comunicou a sua Palavra na história da salvação, fez ouvir a sua voz; com a força do seu Espírito, «falou pelos profetas». Por conseguinte, a Palavra divina exprime-se ao longo de toda a história da salvação e tem a sua plenitude no mistério da encarnação, morte e ressurreição do Filho de Deus. E Palavra de Deus é ainda aquela pregada pelos Apóstolos, em obediência ao mandato de Jesus Ressuscitado: «Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Nova a toda a criatura». Assim a Palavra de Deus é transmitida na Tradição viva da Igreja. Enfim, é Palavra de Deus, atestada e divinamente inspirada, a Sagrada Escritura, Antigo e Novo Testamento. Tudo isto nos faz compreender por que motivo, na Igreja, veneramos extremamente as Sagradas Escrituras, apesar da fé cristã não ser uma «religião do Livro»: o cristianismo é a «religião da Palavra de Deus», não de «uma palavra escrita e muda, mas do Verbo encarnado e vivo». Por conseguinte, a Sagrada Escritura deve ser proclamada, escutada, lida, acolhida e vivida como Palavra de Deus, no sulco da Tradição Apostólica de que é inseparável.

Verbum Domini, 7.

Preces

— Rezemos pelo Papa Francisco, para que ele, com prudência e fortaleza, guie a Igreja para que seja atenta às alegrias e esperanças, às tristezas e angústias dos homens e das mulheres de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem.

— Rezemos pelas famílias que têm algum membro com deficiência. Os centros de acolhimento diurnos para pessoas com deficiência estão fechados e a pessoa permanece em família. Rezemos pelas famílias, para que não percam a paz neste momento e sejam capazes de levar avante toda a família com coragem e alegria.

— Esses dias de dor e tristeza evidenciam muitos problemas escondidos. Há muitos desabrigados atualmente. Rezemos por aqueles que estão desabrigados, neste momento em que nos pedem para ficar em casa. Que a sociedade tome consciência desta realidade e os ajude, e que a Igreja os acolha.

SENHOR, te pedimos a graça de sentir intensa alegria pela ressurreição de Jesus.
E que, pelo exercício constante e sincero do discernimento, possamos reconhecer os meios concretos para amar e servir os irmãos e as irmãs que sofrem.

Pai Nosso que estais nos céus…

Ave Maria, cheia de graça…

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. 
Como era, no princípio, agora e sempre. 
Amém.

Canção

Madrugada ê! Galo cantou.
A paz se faz,
A morte jaz, Jesus ressuscitou!

Os senhores da morte e da opressão,
Já não dormem vencidos estarão
A justiça da terra vai brotar
E o Divino em nós vai triunfar!

Salve a vida que a morte não matou!
Salve a mão que o sangue não manchou!
Vamos todos dançar de alegria,
Pois o Cristo venceu é um novo dia!

Zé Vicente
[ouça no Youtube]


ESTAÇÕES
IIIIIIIVVVIVII
VIIIIXXXIXIIXIIIXIVXV

Introdução | Créditos

Imagem
ATELIÊ 15
Instagram | Facebook | WhatsApp | Loja

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: