Um resgate a Laudato si’ sete anos depois

Ana Lúcia Trivisan Picheth

Em 2015, o Papa Francisco escreveu a Encíclica Laudato si’ trazendo com ela reflexões bastante pertinentes com relação ao nosso cuidado com a casa comum. Bastante tocada por este tema e diante do convite do Papa de que devemos fazer um “caminho educativo” (Laudato si’, 15) para nos sensibilizarmos, entendi que a tomada de consciência sobre a nossa responsabilidade é o primeiro passo.

Existe uma coleção de pequenas ações que podem ser feitas no dia-a-dia para reduzirmos nossa “pegada ambiental”. Vou citar dois breves exemplos que fazem parte da minha rotina. Não foi sempre assim e confesso que as escolhas são exigentes, pois me tiram da zona de conforto.

Primeiro exemplo: não pegar sacolas plásticas ao fazer compras no comércio. Eu carrego comigo “ecobags” e peço aos vendedores para não colocarem os produtos em sacolas plásticas. Parece algo simples, mas no dia-a-dia é um pequeno desafio. Por quê? Porque nem sempre estou com a “ecobag disponível na hora da compra. E aí, o que eu faço? Levo as coisas na mão mesmo. Explico para os vendedores que faço de tudo para diminuir o uso de sacolas plásticas, que irão virar lixo em nosso planeta.

Segundo exemplo: me recuso a usar copos de plástico descartável. Carrego em minha bolsa um copo dobrável que sempre que necessário posso usar no lugar de um copo descartável. Parece simples, mas exige sair da zona de conforto e após terminar de usar o copo, ao invés de apenas descartá-lo, preciso lavá-lo.

Tem quem diga: “eu uso copos descartáveis, mas destino eles para reciclagem, então já faço a minha parte”. É um ótimo primeiro passo; mas apenas essa atitude não basta, pois, às vezes, mesmo o que é separado acaba não sendo reciclado; então o essencial é buscar reduzir a geração dos resíduos.

Podem parecer exemplos banais, mas tenho vivenciado eles na prática há algum tempo e posso afirmar que exigem uma boa dose de vontade, pois o mais prático e rápido é pegar a sacola plástica e usar o copo descartável. As mudanças de hábito são exigentes: fazem que de fato tenhamos internalizado a importância do impacto das nossas ações para sermos firmes e não fraquejarmos.

Amadurecendo a conversão

Vencida esta primeira etapa, das atitudes “mais simples”, resolvi me empenhar em algumas ações um pouquinho mais elaboradas na busca por um mundo com menos lixo e com mais saúde que passei a adotar para a vida da minha família nos últimos anos.

Sou mãe da Cecília (7 anos) e do Inácio (5 anos). Com ela, a minha “conversão” ainda não havia sido feita; mas para ele, enquanto precisou, decidimos utilizar apenas as chamadas “fraldas de pano modernas”: uma versão de fraldas reutilizáveis, que usam um tecido absorvente que pode ser lavado e reutilizado. Há quem diga “mas tem que lavar a fralda, vai gastar água com isso…”. Sim, de fato usa-se água para lavar as fraldas; no entanto, a quantidade que é utilizada na fabricação das fraldas descartáveis também é bastante grande. Foi um alívio deixar de produzir diariamente uma sacola com fraldas descartáveis, que não têm como virar outra coisa que não lixo.

Além das fraldas do Inácio, há alguns anos substituímos as esponjas de lavar louça pelo uso da bucha vegetal. É uma mudança de hábito, geralmente a gente estranha nas primeiras vezes, mas dá certo – nossas louças ficam limpas, tal como as outras! Substituímos também o uso de detergente por sabão em pedra para lavar louça. Com isso, deixamos de comprar esponjas e detergentes e de gerar muitos resíduos, pois a cada detergente finalizado, um frasco plástico vira lixo, assim como as esponjas; e porque o sabão em pedra eu mesma produzo com uma receita que aprendi, reutilizando óleo de cozinha. Este mesmo sabão eu uso para lavar roupas, então também não compramos sabão em pó aqui em nossa casa.

Não paramos aí. Com mais algumas experiências, no lugar de condicionador nos cabelos, eu passei a usar vinagre de maçã – também feito em casa. Além disso, produzo o nosso gel dental e o desodorante, tudo com receitas simples e naturais, para gerar menos lixo e consumirmos produtos com menos químicos na sua composição.

Estas mudanças de hábito foram resultado de alguns cursos, várias pesquisas e leituras sobre temas relacionados à sustentabilidade e, também, de diversas tentativas e experiências, que nem sempre em um primeiro momento deram certo. Deixo abaixo o meu e-mail, pois gosto de compartilhar as receitas que uso e também estou sempre em busca de novas ideias e alternativas sustentáveis.

Para finalizar, gostaria de enfatizar que Papa Francisco nos convida a “tomar dolorosa consciência” para que assim possamos “reconhecer a contribuição que cada um pode dar” (LS, 19). Que em nossa busca pelo magis inaciano, nos deixemos interpelar pelo cuidado com a casa comum, tomando consciência do impacto das nossas ações e, diante deles, possamos buscar minimizá-los, tendo a certeza de que “uma verdadeira abordagem ecológica sempre se torna uma abordagem social” (LS, 49).


Ana Lúcia Trivisan Picheth é leiga, pertencente à Comunidade de Vida Cristã (CVX), comunidade Santo Estanislau Kostka, Piraquara (PR). E-mail: nalutrivisan@gmail.com

Papa Francisco. Laudato Si’: carta encíclica sobre o cuidado da casa comum. [link]

Imagem no destaque: Ligia de MedeirosPapéis voadores, variação (azulejo)
[Instagram | site]

Comunidade de Vida Cristã (CVX) Ecologia Espiritualidade cristã Leigas e leigos

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

2 comentários Deixe um comentário

  1. Ana Lúcia, parabéns pelo depoimento. Precisamos de exemplos que nos encorajam à mudanças de atitude em relação ao cuidado com nossa Casa Comum.

    Gostaria muito de receber suas receitas. Abraço carinhoso

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: