Proposta

Retiro do Advento e Natal 2020

1 – O QUE É O RETIRO DO ADVENTO & NATAL?

Mais uma vez chegamos até vocês com esta proposta do Retiro do Advento & Natal, neste tempo litúrgico tão bonito e tão profundo contemplando este Deus que vem morar definitivamente com o seu povo.

Neste tempo exigente de pandemia somos chamados a mergulhar mais e mais em nossa espiritualidade e em nossa vida, descobrindo um Deus vivo e verdadeiro que caminha conosco. Advento, tempo das raízes! Tempo oportuno que nos mobiliza a descer ao nosso chão existencial, a olhar o mais profundo de nós mesmos e da realidade que nos cerca, para descobrir ali os ricos recursos de vida que ainda não foram ativados. O novo vem das raízes, vem de baixo, da base, do chão. A fecundidade tem lugar no oculto, nas entranhas da terra.

Somos chamados a descobrir mais e mais a riqueza da oração pessoal cotidiana! A mergulharmos nestes belíssimos textos bíblicos fazendo sempre esta relação fé e vida. Na vivência do Advento, na oração profunda, nos é pedido que mergulhemos os pés no “chão da vida”, como as raízes mergulham na terra de modo profundo, silencioso e lento. O Advento nos faz lançar raízes no mais profundo de nossa condição humana e despertar todas as energias criativas, todas as grandes motivações adormecidas, toda bondade aí presente, toda decisão de assumir-nos como cooperadores de um novo tempo.

O retiro pode ser vivenciado em grupo, está é a melhor proposta. Você tem seus tempos cotidianos de oração pessoal, mas também, uma vez por semana, a possibilidade da rica experiência de partilha em pequenos grupos. E isto pode ser vivenciado virtualmente por uma plataforma: grupos no WhatsApp, Skype, Google Meet etc.

Procure organizar a experiência do Retiro do Advento & Natal, faça a divulgação, convide as pessoas, com estas duas exigências:

  • Um tempo de oração pessoal cotidiano;
  • Uma pequena partilha da experiência semanal.

Como será a partilha? Podem organizar, fazendo-a na reunião virtual, ou pelo WhatsApp, escrita ou áudio. Tudo a combinar!!!

Bem, este caminho de oração pessoal é feito no dia a dia, por um determinado tempo, baseando-se em exercícios de oração, sugeridos e elaborados neste material que ora apresentamos.

Elementos básicos para fazer este Retiro do Advento e Natal são:

  1. dedicar trinta (30) minutos à oração pessoal diária;
  2. rever esta oração durante alguns minutos;
  3. fazer, no final do dia, durante aproximadamente dez (10) minutos, a Oração de Atenção Amorosa, como uma retrospectiva do dia que passou.
2 – ROTEIRO PARA A ORAÇÃO DIÁRIA

Esquema, como possível ajuda, para os trinta (30) minutos de oração diária.

  1. Escolher a hora e o lugar mais apropriados para a oração.
  2. Acolher a presença de Deus, saber que Ele me quer junto de si.
  3. Pedir a luz do Espírito Santo para que Ele me dirija e inspire.
  4. No início de sua oração pessoal, rezar esta oração preparatória:

Aqui estou, meu Deus, diante de ti,
tal como sou agora.
Estou tranquila e pacificada diante de ti, Senhor,
como uma discípula atenta a seu Mestre.
Estou na tua presença e me deixo conduzir.
Abro-me à tua proximidade.
Dá-me um coração de discípula, para que, cada dia, possa ouvir a tua Palavra.

Tu és a fonte da vida, a força da vida que me penetra.
Tu és meu ar que me oxigena e dilata.
Deixa que a tua paz me habite.
Concede-me a graça de me deixar “limpar” por ti, ser uma concha que se enche de ti, meu Deus.
Que todos os meus pensamentos e sentimentos, minha vontade e liberdade sejam orientados para o teu serviço e louvor, meu Mestre e Senhor.

Assim seja

Aqui estou, meu Deus, diante de ti,
tal como sou agora.
Estou tranquilo e pacificado diante de ti, Senhor,
como um discípulo atento a seu Mestre.
Estou na tua presença e me deixo conduzir.
Abro-me à tua proximidade.
Dá-me um coração de discípulo, para que, cada dia, possa ouvir a tua Palavra.

Tu és a fonte da vida, a força da vida que me penetra.
Tu és meu ar que me oxigena e dilata.
Deixa que a tua paz me habite.
Concede-me a graça de me deixar “limpar” por ti, ser uma concha que se enche de ti, meu Deus.
Que todos os meus pensamentos e sentimentos, minha vontade e liberdade sejam orientados para o teu serviço e louvor, meu Mestre e Senhor.

Assim seja

3 – DOIS MODOS DE ORAR OS TEXTOS INDICADOS

1º) LEITURA ORANTE

(se for um texto de ensinamento da Escritura)

  • Leio o texto inteiro de uma vez; releio, devagar, versículo por versículo. Pergunto-me: O que diz o texto em si?
  • Paro onde Deus me fala interiormente; não tenho pressa, aprendo a saborear. Pergunto-me: O que o texto diz para mim?
  • Deus é Pai que nos ama muito mais do que poderíamos ser amados. Pergunto-me: O que o texto me faz dizer a Deus? Podem ser louvores, pedidos, ação de graças, adoração, silêncio…
  • Vou acolhendo o que vier à mente, o que tocar o meu coração: desejos, luzes, apelos, lembranças, inspirações.
  • Pergunto-me: O que o texto e tudo o que aconteceu nesta oração me fazem saborear e viver?
  • Finalizo a oração com uma despedida amorosa. Rezo um Pai-Nosso e uma Ave-Maria.
  • Saindo da oração, faço a minha revisão (cf 4).

2º) CONTEMPLAÇÃO INACIANA
(se o texto for um fato bíblico ou um mistério da vida de Cristo) Como proceder?

  • Recordo a história e use a imaginação para entrar na cena evangélica.
  • Procuro ver, contemplando cada pessoa da cena; dou um olhar demorado, sobretudo, na pessoa de Jesus (se for o caso). Olho sem querer explicar ou entender.
  • Tento ouvir, prestando atenção às palavras ditas ou implícitas: o que podem significar? E, se fossem dirigidas a mim…?
  • Observo o que fazem as pessoas da cena. Elas tem nome, história, sofrimentos, buscas, alegrias. Como reagem? Percebo os gestos, os sentimentos e atitudes, sobretudo, de Jesus.
  • Participo ativamente da cena, deixando-me envolver por ela. Além de ver, ouvir, tente apalpar e sentir o sabor das coisas que nela aparecem.
  • E, refletindo, tiro proveito de tudo o que ocorreu durante a oração.
  • Finalizo com uma despedida íntima de meu Deus, rezando um Pai Nosso.
  • Saindo da oração, faço a minha revisão (cf 4).
4 – REVISÃO DA ORAÇÃO

Terminada a oração, revejo brevemente como me saí nela, perguntando-me:

  • que Palavra de Deus mais me tocou?
  • que sentimento predominou?
  • senti algum apelo, desejo, inspiração?
  • tive alguma dificuldade ou resistência?

Anoto o que me pareceu mais significativo na forma de uma breve oração de súplica ou de agradecimento.

N.B.: Este roteiro pode ser utilizado para a partilha da oração em grupo.

5 – ORAÇÃO DE ATENÇÃO AMOROSA

Agora vamos procurar entender o segundo aspecto importante do Retiro do Advento, ou seja, a Oração de Atenção Amorosa, que é um elemento profundamente enraizado na tradição espiritual da Igreja. Trata-se do exame espiritual de consciência. Inácio de Loyola teve uma visão mais ampla deste exame, não apenas vendo as falhas, mas lançando um olhar para todo o dia vivido, agradecendo, louvando e também pedindo perdão pelas culpas e falhas acontecidas. Conclui-se confiantemente, colocando o futuro nas mãos de Deus.

PREPARAÇÃO (externa e interior)
— Começo minha oração conscientemente: faço o sinal da cruz, acolhendo a presença de Deus.
— Peço ao Senhor a graça de perceber, com atenção amorosa, o dia que termina, vendo-o na sua luz.

1. Agradecimento
Agradeço a Deus por tudo que vivi neste dia. E se não acho nenhum motivo para agradecer, posso pelo menos dizer obrigado pela vida que me foi concedida gratuitamente.

2. Invocação ao Espírito Santo
Invoco o Espírito Santo, pedindo luz para discernir o uso que fiz de minha liberdade.

3. Um olhar sobre o dia que passou
Contemplo o dia que passou. Deixo passar diante de mim o dia todo ou coloco-me diante de alguns acontecimentos. Não preciso avaliar ou julgar-me, porque a percepção da realidade de um dia vivido antecede à avaliação. Encontro motivos para agradecer? Para me queixar? Permiti que Deus atuasse em mim, sendo sinal de sua presença e amor para com os outros?

4. Pedido de perdão
Reconhecendo-me frágil e pecador, peço perdão ao Senhor por minhas faltas ou pelo bem que deixei de fazer, não me deixando conduzir por seu Espírito.

5. Oração de conclusão
Confio ao Senhor o meu amanhã, experimentando a alegria de nele depositar a minha esperança.

6 – ACOMPANHAMENTO NO RETIRO DO ADVENTO & NATAL

Além das orientações dadas, seria desejável um acompanhamento mais direto. Há duas possibilidades:

  1. Recomenda-se às pessoas que desejam fazer o retiro, formarem grupos por proximidade geográfica ou afetiva, sejam grupos já existentes na paróquia, sejam grupos a se constituírem. O objetivo é reunir-se, semanalmente de preferência, para a partilha das experiências.
  2. Tanto quanto possível, os grupos sejam acompanhados por um orientador experiente nos Exercícios Espirituais de Santo Inácio, auxiliado por outros acompanhantes idôneos que se disponham a prestar este serviço pastoral.

Proposta | Semana Introdutória | Primeira semana | Segunda semana | Terceira semana | Quarta semana | Tempo do Natal

Material produzido pelo Pe. Luís Renato Carvalho de Oliveira, SJ, disponível no portal dos Jesuítas Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: