Sabedoria

Simone Furquim Guimarães

A leitura do Evangelho hoje é Lc 21,34-36. Este texto encerra o discurso escatológico de Jesus no evangelho de Lucas. Jesus adverte à vigilância e oração para não pesar os corações e estarmos preparados para a vinda do Filho do Homem. É preciso entender a simbologia bíblica que está por trás das palavras. Na Bíblia, o coração simboliza a mente, é entendido como a fonte dos pensamentos e da sabedoria. 

Jesus adverte que a oração e vigilância são importantes para não sermos atacados pelas devassidões e embriagues deste mundo. Ele vai dizer que as tentações deste mundo torna nosso coração pesado. Ou seja, passamos a pensar e agir conforme a visão deste mundo e não conforme o projeto que Deus quer para a humanidade.

Jesus está falando do contexto de mundo que estava vivendo que era governado pelo Império Romano. E diz que esse projeto tem fim, essa cultura tem fim. Portanto, não se trata do tempo (cronos) que pode ser medido no calendário ou pelo relógio.

Este mundo tem fim, quando estivermos preparados e abertos para receber o Filho do Homem. Ele chama de a Hora de Deus. Sabemos que a hora de Deus diz respeito do Tempo de Deus (kairós), o tempo oportuno, que está presente nos acontecimentos, que a fé atenta e comprometida consegue descobrir. Então, os reinos deste mundo serão destruídos e o Reino de Deus aparece com o aspecto de Filho do Homem, pois é um reino humano. É um reino que humaniza. O Reino acontece aqui mesmo, quando atuamos para sua justiça entre nós: “Ele já está no meio de nós” (Mt 25,40). E a sua plenitude se realizará na ressurreição.

Trazendo para nosso contexto, precisamos ter sabedoria para não cairmos nas tentações que este mundo nos envolve: o consumismo, a ambição, a necessidade de acumular, a geração do descarte, o individualismo; tudo isso, torna as relações sociais cada vez mais intolerantes e insensíveis. Insensíveis diante do sofrimento e nos torna desumanos.

O tema da conversa de justiça e paz hoje é sobre a pastoral do menor, que é um exemplo para nós de oração ativa, pois sabemos que a oração está ligada a ação. Quantas ações de promoção à saúde e a dignidade de crianças e adolescentes temos presenciado por esta pastoral!

Que a nossa oração seja impulso para construir esta “Hora de Deus”, combatendo todo tipo de violência e injustiça deste mundo que culminou a fome, a miséria, as violências contra as crianças e adolescentes. Que estejamos preparados/as para receber o Filho do Homem que se manifesta nas boas obras, nas obras da pastoral do menor, que têm projetos de vida com dignidade. 


Ouça no Podcast Ignatiana


Simone Furquim Guimarães é mestre em Teologia na linha bíblica. Tem experiência na área de Leitura Popular da Bíblia no Centro de Estudos Bíblicos (CEBI/Planalto Central).


Esta reflexão bíblica foi originalmente apresentada no Programa de Justiça e Paz, produzido pela Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília, que vai ao ar todo sábado, às 11:00, na Rádio Nova Aliança.

Desde outubro de 2020, também disponível no podcast Ignatina.

Palavra de Deus

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: