Conexões entre o Prato e o Planeta

Luiz Fernando Krieger Merico

Mística do século XXI — programa nº29

Reflexões a partir das encíclicas
Laudato si’ e Fratelli tutti

Enquanto os países e seus governos vão decidindo maneiras e políticas para afastar-nos do maior perigo já enfrentado pela humanidade, que são as mudanças climáticas – as quais já estão presentes em nosso cotidiano – nós, cidadãos e cidadãs que habitamos o mundo neste momento, podemos ir tomando algumas decisões pessoais que nos ajudem a construir o futuro agora.

A encíclica Laudato Sí defende vigorosamente a Criação e nossa Casa Comum, enquanto a encíclica Fratelli Tutti nos coloca como missão dos cristãos a fraternidade universal. Há um jeito de nós fazermos as duas coisas ao mesmo tempo. Por meio de nossa dieta e de um consumo sustentável podemos ajudar a transformar as cadeias produtivas para melhor.

E isto não é coisa exclusiva de ricos… pelo contrário, corresponde a exercer meus pequenos poderes de consumidor para fortalecer boas opções de produção e mudar a economia. Podemos dar preferência para comprar verduras, frutas, ovos etc., diretamente de produtores da agricultura familiar, por exemplo. Ao fortalecer a agricultura familiar, ajudo o ambiente – uma vez que a pequena propriedade é muito mais ecológica que as monoculturas do agronegócio – e ajudo as pessoas e os empregos, porque são as pequenas propriedades que verdadeiramente produzem comida (ao invés de grãos de soja para exportação) e produzem emprego. Os dados que mostram isso são abundantes. É possível localizar as feiras de produtores e darmos preferência para elas. Com produtos que viajaram menos, também teremos menos emissões de gases de efeito estufa pela redução do transporte.

Está na hora de percebermos as fortes relações entre nosso prato e o planeta. Temos que reduzir as áreas de pecuária e a produção de carne, especialmente o gado com os seus impactos em degradação de terras e desertificação, desmatamento, produção de metano e muitos outros impactos. Eu sei, tem muita gente que não gosta e não quer ouvir isto: mas sem uma mudança de dieta com menos carne, não encontraremos soluções que deem conta do problema que temos. É claro que isto deve ser acompanhado de políticas de apoio à produção de arroz, feijão, milho e mandioca, que estão sumindo dos pratos dos brasileiros. E mais do que isso: os produtos agrícolas devem ser orgânicos. Imaginem o bem que produtos orgânicos fazem ao nosso corpo, aos recursos hídricos e aos trabalhadores e trabalhadoras rurais. Temos que colocar os incentivos aí, para que estes produtos sejam mais baratos que os produtos envenenados. Temos que mudar o sistema de financiamento, que beneficia o veneno e os latifúndios.

Alguns tem chamado isto de Dieta Climática: uma dieta que faz bem ao planeta, à nós mesmos, e aos outros. É a Laudato Sí e Fratelli Tutti juntas e na prática. Os consumidores têm poder e devem exercê-los, inclusive em nome dos que não tem como consumir nada e passam fome. Poderíamos ainda adicionar à esta discussão o poder de compra dos municípios, estados e da União. As compras públicas sustentáveis, como as merendas escolares orgânicas, podem dar escala à produção e viabilizar um novo sistema produtivo.

O meu prato tem a ver com o planeta em que vivo e tem a ver com as pessoas ao meu redor. Enquanto os países vão tomando suas decisões – como nas COPs – eu também posso tomar minhas decisões e ser parte da solução e não do agravamento dos problemas.

Ouça no Podcast Ignatiana

Encíclicas ecofraternais do Papa Francisco

Laudato si’, sobre o cuidado da casa comum (2015)
Fratelli tutti, sobre a fraternidade e a amizade social (2020)

Luiz Fernando Krieger Merico é graduado em Geologia (UFPR), mestre em Análise Ambiental (UNESP), doutor em Geografia (USP), possui aperfeiçoamento no Schumacher College (Inglaterra) em Economia Ecológica. É autor do livro A transição para a sustentabilidade.

Ecologia Mística do século XXI

Ignatiana Visualizar tudo →

IGNATIANA é um blog de produção coletiva, iniciado em 2018. Chama-se IGNATIANA (inaciana) porque buscamos na espiritualidade de Inácio de Loyola uma inspiração e um modo cristão de se fazer presente nesse mundo vasto e complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: